quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Concerto a favor das vítimas do tornado

Já está fechado o programa do concerto de solidariedade “re/Tomar”, que terá lugar no Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, no dia 7 de Janeiro a partir das 21.30 horas.
Quinta do Bill, Virgem Suta, Gomo, Frankie Chavez e Corsage são os artistas solidários que actuam neste concerto cujas receitas revertam a favor das vítimas do tornado de 7 de Dezembro.
Os bilhetes custam 10 euros, mas quem quiser pode dar mais. Vão estar à venda a partir de segunda-feira, dia 3 no Cine-Teatro Paraíso de Tomar.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Evocação do Patrono da Charola S.Tomás Becket

Por ocasião dos 850 anos da fundação do Castelo e Cidade Templária de Tomar, por seu mestre D.Gualdim Pais, a "Associação Cultural Templ'Anima" de Tomar evoca o dia de S.Tomás de Cantuária, patrono da Charola Templária.


Tomás Becket nascido em Londres em 1118 (no mesmo ano de D.Gualdim Pais) foi nomeado arcebispo de Cantuária em 62. (por coincidência significativa: no mesmo ano em que se completavam as muralhas e o primitivo oratorio de nosso castelo e Gualdim apresentava o 1º foral a Tomar). Em conflito com o rei Henrique II acerca dos direitos eclesiais, acabou sendo assassinado a 29 Dezembro 1170 por quatro cavaleiros do rei, dentro de sua própria catedral.

O mártir foi canonizado em apenas 3 anos (1173) e o seu culto apregoado por toda a cristandade. Torna-se patrono dos sargentos do Templo.

15.30-Relato da Testemunha Edward Grim - Vitae S.Thomas (leitura)
15.45- Entremêz musical
16h- Epìstola de Tomás e confronto dos 2 poderes real e eclesial(diálogo – teatralizado- em verso, entre arcebispo e soldado do rei)
16.15- Entremez musical
16.30- O culto do Cantuariense na Europa(p/ orador convidado- Dr. Paulo Loução - da Ésquilo)

Todos Somos Tomar

Making of do videoclip "Todos Somos Tomar" tema que visa promover a angariação de fundos para ajudar as vítimas do Tornado do dia 7.12.2010 através da Casa do Concelho de Tomar.


Alex Lunn-Greep - Vozes
Alexandre Ribeiro (Burn Out) - Guitarra/Vozes
Beatriz Honório - Vozes
Claudia Marques - Voz
Cató Calado (Quinta do Bill) Guitarras/Vozes
Jorge Rivotti - Voz
José Santos - Vozes
Juliane Mauger - Vozes
Luís Honório (FH5) - Bateria
Moises (Quinta do Bill) - Voz
Nuno Mano (Extigma) - Voz
Orlando Silva (Filarmónica Fraude) - Viola Baixo
Patrícia Pinto (Burn Out) - Voz
Paulo Bizarro (Quinta do Bill) - Vozes
Paulo Honório (Percursão/Acordeon & Hammond Organ)
Toneca (Filarmónica Fraude) - Voz
Vincent McCallum -- Guitarra/Vozes

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Festa de Natal na EB1/JI Templários


No dia 17 de Dezembro realiza-se a Festa Escolar de Natal, no polivalente da Escola, com pequeno espectáculo, lanche e entrega de prendas.

O espectáculo inclui apresentações da responsabilidade dos alunos das turmas do Ensino Pré-escolar, de alunos das AEC, de alunos do 1º CEB e de alunos da Escola Secundária de Santa Maria do Olival.

O lanche é resultado da colaboração de toda a comunidade escolar e a entrega de prendas é da responsabilidade da Associação de Pais e Encarregados de Educação.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Tabuleiros na rotunda em Tomar

Chegaram ontem aos pavilhões municipais da FAI em Tomar as quatro figuras escultóricas alusivas à Festa dos Tabuleiros que deveriam ser aplicadas na rotunda Alves Redol.
As imagens em aço córtex de raparigas com tabuleiros à cabeça estavam previstas no projecto de arranjo da rotunda só que o presidente da Câmara não concorda com esta solução para aquele local.
O que é facto é que as figuras foram produzidas e já estão depositadas nos pavilhões da FAI.
Agora questiona-se esta despesa e o destino a dar às figuras.

Apenas uma questão: Porque não pensaram devidamente antes de encomendar quatro figuras escultóricas alusivas à Festa dos Tabuleiros?

Fenómeno que atrai multidões

Um dia após o tornado registado em Tomar, deixando um grande rasto de destruição, repetiu-se o mesmo quando alguma catástrofe acontece. Milhares de pessoas foram "arrastadas" do seu quotidiano habitual (ida aos hipermercados, centros comerciais, etc), para se deslocarem ao local do acontecimento. Mesmo sendo feriado, mesmo estarmos em Dezembro, plena época natalícia, as pessoas alteraram a sua rotina!

Mas várias poderão ser as motivações desta alteração, sendo que a principal é a opinião pública, as notícias que não paravam sobre este fenómeno invulgar em Tomar e em Portugal. Mas estas pessoas, que se deslocaram em massa, prejudicaram ainda mais aqueles que foram afectados pela força da natureza, atrapalhando-os, atrasando-os na reconstrução daquilo que o vento lhes levou. Estes que por muito esforço laboravam na reconstrução, principalmente dos telhados, tentando protegerem-se a si e aos seus da chuva e do frio o mais rapidamente possível.

Mas mais casos gravosos se registaram, como por exemplo o da visita de um membro do governo a uma zona afectada, em que aqueles que trabalhavam arduamente para recuperar os seus telhados e na limpeza, foram obrigados a parar para que a passagem deste senhor fosse vista. Algo que na minha opinião é inadmissível, pois qualquer que fosse o tempo, era escasso para as pessoas afectadas.

Mas não é tudo! Ouvi e li comentários de pessoas que tiveram inveja de não poderem estar presentes em Tomar para assistirem ao furacão. Mas que mentalidade é esta a nossa? Quem pode ter inveja duma coisa destas ou seja lá o que for? O que têm não lhes chega? Pelos vistos não! E vão querer sempre mais infelizmente, à procura daquilo a que desta forma nunca alcançarão.

In: Motivar +

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Bombeiros Municipais de Tomar - Breve História (V)

A 3 de Outubro de 1971, foi inaugurado o actual quartel localizado na rua de Santa Iria. O Terreno foi cedido pelo Sr. Alfredo Fernandes e a construção deve-se, em particular, a dois construtores civis de Tomar, Manuel Ribeiro e Fernando Graça. No actual quartel está também instalado um moderno Centro de Coordenação Operacional Distrital, bem como sediados os serviços da inspecção distrital de Bombeiros de Santarém.
No início da década de 80 por iniciativa do jornal “Cidade de Tomar” e de J. Gonçalves Venâncio, efectuou-se uma homenagem aos bombeiros através de uma subscrição pública, à qual aderiram centenas de tomarenses. Consistiu na colocação em frente do quartel duma Estátua ao Bombeiro da autoria do Mestre Gustavo Teles de Faria. A estátua representa um Bombeiro na atitude de entregar uma criança salva num sinistro, usando o mesmo, um uniforme de “luta” onde se inclui um capacete com viseira.
Em 2002 o Corpo de Bombeiros (Tomar, 2002) contava com um total de 87 homens distribuídos por 4 secções, um Núcleo de Mergulho e um Grupo de Dadores de Sangue.


Bombeiros Municipais de Tomar - Breve História (IV)

Estes elementos foram instruídos por Amadeu Vieira da Silva, chefe da secção dos Bombeiros Municipais do Porto e tiveram o seu baptismo de fogo num incêndio que deflagrou nuns edifícios situados num gaveto da rua de S. João.
Em 14 de Abril de 1924, a Câmara exarou em acta, por proposta do vereador Gonçalves Ribeiro, um voto de louvor e agradecimento a D. Emília Neves Torres Pinheiro e Felicidade Gomes Madureira, pela iniciativa que tomaram de promover uma subscrição para angariar donativos para a compra duma bandeira para o Corpo de Bombeiros Municipais.
Só passados sete anos, mais precisamente em 1929, é que a Câmara Municipal, então sob a presidência de Luís António Aparício, adquire duas moto-bombas Magirus, uma Danumbia e outra Liliput, uma maca rodada e outro material, onde se incluíam umas escadas italianas, acabando com algumas dificuldades então existentes, que passava por puxar os carros de incêndio pelas ruelas de empedrado irregular.
A importância de Tomar, levou a que em 27 de Julho de 1934, se realizasse nesta cidade o IV Congresso dos Bombeiros Portugueses, estando nessa altura, Manuel de Jesus Ferreira, À frente dos destinos da autarquia. Também nesse ano foi adquirido o primeiro Auto Pronto-Socorro. Só passados dez anos se adquiriu uma outra viatura, esta por subscrição pública, que foi transformada em ambulância.
A Câmara, de 1956 a 1957, sob a presidência de Fernando Marques de Oliveira, adquiriu uma viatura Jeep e um Pronto-socorro. De 1960 a 1971, estando o Dr. Aurélio Ribeiro como presidente de autarquia foram adquiridas diversas viaturas para fazer face ao aumento da sinistralidade; um Pronto-socorro, um carro nevoeiro e uma Ambulância comparticipada pelos Serviços de Assistência. Em 1970, a Fundação Calouste Gulbenkian ofereceu uma ambulância e foi adquirido um Land-Rover, que foi comparticipado pelo Conselho Nacional Dos Serviços de Incêndios.
Relativamente às instalações, só em Janeiro de 1932 é que o quartel, situado nas traseiras da Câmara Municipal, foi transferido para a rua Sacadura Cabral, junto à Várzea Pequena. Em Julho de 1934 o quartel mudou para a então rua da Graça, hoje, hoje AV. Cândido Madureira e onde se situa o actual edifício da Misericórdia.

As diversas instalações dos Bombeiros de Tomar

Bombeiros Municipais de Tomar - Breve História (III)

Em 1902, na sessão de 30 de Maio, o vereador Silvério, afirmando que ficava por aplicar a verba destinada à “Procissão do Corpo de Deus”, que esse ano se tinha realizado e carecendo-se de novo material para o Serviço de Incêndios e de alguns reparos no existente, propunha que para isso fosse transferida aquela verba para aqueles serviços, o que foi aprovado. Só em 30 de Abril de 1917 se voltou a sentir a necessidade de um corpo de Bombeiros, com a criação de uma Corporação de Bombeiros Voluntários, que solicitou uma sede e diverso material. A autarquia resolveu colocar à sua disposição, após a sua organização, todo o material de incêndios que possuía, casa, fardamentos, além de efectuar um seguro. Passados dois anos, os vereadores Pereira e Raimundo propuseram que fosse criada uma Corporação de Bombeiros, um indício que a anterior tentativa não tinha vingado. Em 1920, o então Presidente da Comissão Executiva propôs a aquisição duma bomba de incêndios, uma escada Magirus e mangueiras, que foi apoiada por unanimidade.
No ano de 1921, foi então apresentado pelo Vereador Gonçalves Ribeiro, o regulamento do Corpo de Salvação Pública, o qual foi estudado e aprovado na sessão de 7 de Dezembro, devendo ser submetido à apreciação da Câmara Municipal, o que ocorreu em 24 de Fevereiro de 1922.
O material existente era na sua maioria antigo.


Consistia em três bombas manuais, uma do tipo Flaut de 1865, uma outra francesa, do tipo Jardim de 1850, ambas com mais de 50 anos, salvando-se uma bomba de caldeira manual de 1921, tipo Guilherme Gomes Fernando, um grande bombeiro português, que conquistou em Paris, no ano de 1900, o primeiro prémio internacional de bombeiros. Para terminar o inventário de material, contavam-se ainda dois carros para transporte de material, um deles com escadas portuenses. Estes carros eram de tracção humana de forma a não perder tempo a aparelhar animais, em caso de incêndio, cujo alarme estava instalado na torre sineira da Igreja de S. João e que alertava os dezoito abnegados bombeiros, fundadores do corpo, em caso de sinistro.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Bombeiros Municipais de Tomar - Breve História (II)

Em 10 de Janeiro de 1843, ventilando-se a questão das Posturas e Regulamentos para o estabelecimento de uma bomba e Companhia de Socorros para acudir aos incêndios, a autarquia deliberou, tendo em consideração que a Companhia de Seguros Fidelidade tinha na vila muitos prédios seguros e de boa monta, que a mesma fosse convidada a colaborar para esta providência. Em Fevereiro, a referida Companhia declarou-se disposta a colaborar desde que outras também colaborassem, tendo então a autarquia oficiado também a Companhia de Seguros Bonança e Lezírias. Em 1858, foi então ponderada a aquisição de duas bombas para acudir a incêndios com a comparticipação das Companhias já citadas, ficando as bombas sob a inspecção e guarda da Câmara.
No ano de 1880 aparece a primeira referência expressa ao pelouro das “Obras Públicas e Incêndios”, a cargo de António Augusto Macedo.

Bombeiros Municipais de Tomar - Breve História (I)

A 28 de Janeiro de 1923 a Câmara Municipal de Tomar, sob a presidência de João Torres Pinheiro, após o trabalho desenvolvido pelo vereador do pelouro dos Incêndios, José Gonçalves Ribeiro, criou o Corpo de Salvação Pública. O Regulamento foi aprovado em Sessão de Câmara em 24 de Fevereiro de 1922.
Para colmatar a inexistência de um local adequado para quartel, foram adaptadas as traseiras do edifício dos Paços do Concelho, onde se localiza a Câmara Municipal de Tomar.

Recorda-se que em 1842, a rainha D. Maria, após um enorme fogo que ocorreu na vizinha cidade de Torres Novas, ordenou que todas as câmaras tomassem providências para o combate aos incêndios. A Câmara de Tomar tomando conhecimento dessa portaria real, solicitou à sua congénere de Lamego esclarecimentos sobre o modo como se encontrava constituída naquela cidade a Companhia de Socorros de Incêndios.


Primeiros Bombeiros de Tomar

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Festa de Natal na Pedreira


Campanha de solidariedade para com as vítimas do tornado

Na sequência do tornado que fustigou o concelho de Tomar na terça-feira, os Serviços Municipais de Protecção Civil estão a centralizar as operações no Quartel dos Bombeiros. Quem queira contribuir com a oferta de materiais de construção, móveis ou electrodomésticos, bem como os voluntários que estejam disponíveis para ajudar na reconstrução, deve contactar o Posto de Comando Municipal pelo telefone 249 324 030.
Quem tenha alguma situação de emergência relacionada com os danos causados pelo tornado pode também contactar aquele número ou o 249 329 140.

Por outro lado, todas as pessoas que tenham sido vítimas da intempérie e que tenham necessidades de apoio de âmbito social devem dirigir-se a um dos seguintes serviços ou contactá-lo pelos meios indicados:

- Serviços Municipais de Habitação e Acção Social – Praça da República – telefone 249 329 887 – e-mail: accaosocial@cm-tomar.pt

- Serviço Local de Acção Social de Tomar (Segurança Social) – Av. Ângela Tamagnini, 3 - telefone 249 310 560 ou 563 – cdsssantarem@seg-social.pt

- Centro de Dia da Venda Nova – Bairro do Fojo – Venda Nova – telefone 249 301 534 – e-mail:acrsvendanova@gmail.com

Está também disponível o número da ÚNICA conta bancária autorizada para recepção de DONATIVOS, titulada pela CRUZ VERMELHA PORTUGUESA, que é NIB 0035 0813 000 5683023 058 da CGD.



In: Concelhia de Tomar

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Natal ACRESCER


Concerto de solidariedade no Cine-Teatro Paraíso

Como forma de encerramento das actividades do Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, o projecto Redes do Tejo realiza na próxima sexta-feira, dia 10 de Dezembro, pelas 21 horas, no Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, um Concerto de Solidariedade.

O concerto será uma oportunidade para festejar o regresso aos palcos tomarenses de Jorge Rivotti depois da edição do mais recente disco “Canções de amor pintadas de amarelo”; mas também para ouvir o ex-concorrente da Operação Triunfo, Filipe Santos; o mentor do Projecto Dyonysyo, Pedro Dionísio; os Piano Vox e, para fechar em beleza e com muita animação, a Tuna Templária.
O espectáculo terá entradas gratuitas, mas sujeitas a reserva, por uma questão logística, sendo aberto a todas as idades. As reservas devem ser efectuadas pelo telefone 249 329 887 ou pelo e-mail redesocial@cm-tomar.pt.
O Projecto “Redes do Tejo” foi desenvolvido pelos Municípios do Médio Tejo e pela União das IPSS do Distrito de Santarém, numa conjugação de esforços para desenvolver as redes sociais como fóruns de efectivo combate à pobreza e à exclusão social.

In: Jornal Cidade de Tomar

Noite de Fados


Última noite de fados de 2010 no restaurante-bar Calça Perra - Tomar

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Tornado em Tomar

O tornado desta terça-feira deixou um rasto de destruição em várias zonas no concelho de Tomar.
O caso mais grave aconteceu no jardim de infância João de Deus, cujas instalações ficaram sem telhado. Das 140 crianças que ali estavam com auxiliares e educadoras cerca de 20 ficaram feridas sem gravidade, mas todas saíram pelo seu próprio pé do edifício, em estado de choque.
As crianças feridas foram transportadas pelos bombeiros para o hospital de Tomar e as restantes foram alojadas temporariamente em casas vizinhas e depois foram transferidas para o outro jardim de infância João de Deus.
Na estrada de Leiria, na estrada do Prado, no Casal do Láparo e na Venda Nova dezenas de casas ficaram sem telhados, janelas, chaminés e antenas.

Primeiro falou-se em 20 feridos, depois baixou para 12, e a noite acabou com 40 confirmados: 21 adultos e 19 crianças; 38 feridos ligeiros, dois em estado grave (um adulto e uma criança), mas que não correm risco de vida. A informação sobre o que se passou no distrito de Santarém também rodopiou todo o dia, tresvariada como o vento, a chuva, o granizo, o céu todo que pareceu cair sobre Tomar. Baseado em descrições e depoimentos, o Instituto de Meteorologia admitiu, a meio da tarde, que foi um tornado.




3 anos de Tomar, a Cidade


Pois é. Faz hoje precisamente 3 anos que este blogue nasceu. Primeiro como experiência, mas que pouco depois se tornou paixão. Hoje é mais a razão.

Actualmente não me é possível actualizar como gostaria, mas no entanto tento no mínimo fazer a divulgação dos principais acontecimentos em Tomar e arredores.

Uma promessa: O Tomar, a Cidade veio para ficar!

Um agradecimento: A todos os leitores do blogue!

Um incentivo: Tomarenses, lutem!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Evocação dos 104 anos do nascimento de Lopes-Graça


Por ocasião da passagem dos 104 anos do nascimento do compositor, a Casa Memória Lopes-Graça vai organizar um conjunto de iniciativas a decorrer entre terça-feira, dia 14 a sexta, 17, a data natalícia.

Esta data será sempre uma oportunidade para evocar a sua obra na Casa onde nasceu. Ao longo da semana, a actividade “Música ao entardecer” desafia jovens pianistas tomarenses para a fruição do instrumento que ali se encontra ao seu serviço, fomentando, em simultâneo, a presença de colegas, amigos e familiares em lugar tão musicalmente telúrico. De terça a quinta às 18 horas. No dia 16, às 21.30, dá-se a apresentação comentada de um pequeno filme com a primeira visita que Lopes-Graça realizou a Viena de Áustria, em 1978, com António Vitorino de Almeida como cicerone. No dia 17, sexta-feira, será o Cine-Teatro Paraíso a receber um concerto com quinteto de sopros, em que será tocada uma obra de Lopes-Graça para aquela formação, “O túmulo de Villa Lobos”, analisada e apresentada em fragmentos previamente, por António de Sousa, antes da sua audição integral.

Museu da Levada com início à vista

A empreitada de requalificação do Complexo Cultural e Museu da Levada foi adjudicada no princípio do mês passado. A intervenção, cujo projecto tem a assinatura do arquitecto Cândido Chuva Gomes, decorrerá no âmbito do PIVUT - Programa Integrado de Valorização Urbana de Tomar. Terá um financiamento de 80 por cento do Programa MaisCentro (QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional, no âmbito das Parcerias para a Regeneração Urbana).

A equipa do arquitecto Chuva Gomes analisou a situação actual do conjunto industrial “arquitectonicamente singular”, situado entre o rio Nabão e um dos seus braços criados pela mão humana, a Levada. “O nosso propósito é evitar protagonismos formais despropositados, por forma a não destruir a unidade da imagem arquitectónica e ambiental do conjunto industrial da Levada”, refere o arquitecto.
Chuva Gomes propõe uma “cuidadosa recuperação” das antigas indústrias, que serão agora transformadas num complexo museológico. A intervenção respeita os três núcleos homogéneos edificados. O primeiro compreende os Lagares do Alcaide Mor, do Secretário, de Martim Telles e o Lagar Novo, antigo refeitório da Mendes Godinho. O Lagar da Cruz, que terá tido uma construção aproximada à das anteriores, embora cumpra hoje a função de estacionamento, será o núcleo central do futuro museu. Para as anteriores edificações prevê-se uma área administrativa e uma sala polivalente. A serralharia e a fundição serão espaços a musealizar.
Um segundo núcleo homogéneo integra a Central Eléctrica, a Central dos Franceses e o edifício que alberga o posto de transformação. A Central Eléctrica será espaço a musealizar, prevendo-se ainda para este núcleo uma sala de exposições temporárias e centro de documentação, bem como uma área técnica.
Por fim, surge o núcleo que, na outra margem da levada, abarca o Moinho da Ordem, o Moinho “A Nabantina” e a Moagem “A Portuguesa.” Quer “A Nabantina”, quer “A Portuguesa” serão reabilitadas, transformando-se também num espaço museológico. Prevê-se ainda para esta parte do conjunto um Núcleo Interpretativo das Moagens.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Jantar do Núcleo Sportinguista de Tomar

"Realiza-se esta noite o jantar do Núcleo Sportinguista de Tomar no qual, para lá das presenças confirmadas de Carlos Lopes e de Sá Pinto vão ser homenageados dois antigos mordomos da Festa dos Tabuleiros. O Sr. Luís Santos, a título póstumo e o Dr. Bento Baptista.  João Victal  confirmou também a presença.
As inscrições podem ser feitas até ás 19h através do tlm 919694172 (Sr.Costa Pereira-Aral) ou no local (Quinta da Gracinda) até ás 20h, hora de início do jantar."
Paulo Alcobia Neves

domingo, 21 de novembro de 2010

Pela Diana


O Tomar, a Cidade vai oferecer um bilhete duplo para a noite de fados organizada por um grupo de tomarenses a realizar dia 4 de Dezembro no Salão dos Bombeiros Municipais de Tomar em Solidariedade a Diana Pombeira, a menina de quatro anos que sofre de doença não identificada.


Para participar, basta aceder à página do evento no Facebook e escrever uma frase que contenha três palavras fundamentais: "AMOR"; "DIANA" e "SOLIDARIEDADE".
Este evento terminará no dia 28 de Novembro.

Após eleição da melhor frase, devidamente avaliada pelo júri, o(a) vencedor(a) será contactado(a) para receber o seu respectivo prémio.

Breve Biografia de Vasco Jacob

Vasco Jacob nasceu em Alpiarça a 24 de Junho de 1899 e faleceu a 4 de Novembro de 1975 em Tomar.
Vasco Jacob entrou para o estabelecimento de Ensino da Real Casa Pia de Lisboa em 1909, onde participa em vários eventos desportivos.
Em 1923 chega a Tomar, onde na equipa do Sporting Clube de Tomar, deixando de praticar futebol em 1929 para desempenhar funções de Secretário da Direcção do clube tomarense. Em 1944 o Sporting de Tomar promoveu-lhe uma homenagem pelos serviços prestados ao clube ao longo dos anos.
Também durante muitos anos desempenhou o cargo de correspondente em Tomar de vários jornais, onde se incluía os seguintes: "Desportivo"; "Os Sports"; "Mundo Desportivo"; "Stadium"; "A Bola" e colaborador do "Cidade de Tomar.

No que respeita à natação, é em 1926 que inicia as aulas a pedido de vários amigos, aulas que tinham lugar no Rio Nabão, sem quaisquer condições.
Só em 1957, a Câmara Municipal de Tomar, em reunião a 2 de Outubro, delibera dar o nome de Vasco Jacob à piscina municipal, conforme solicitado pelos alunos da Escola de Natação sediada no açude Real, no Rio Nabão.
A 9 de Setembro de 1961 foi então inaugurada a Piscina Vasco Jacob pelos netos, Ana Rosa Jacob Monteiro e Vasco Manuel Jacob da Silva Monteiro, na presença do subsecretário da Educação Nacional, Presidente da Câmara e todos os vereadores, entre muitas outras individualidades e muito público. Nesta data foi-lhe prestada homenagem pela Federação Nacional de Natação, a Medalha de Ouro, pelos serviços prestados ao longo de 35 anos.

Tomar, 2006
Pelo neto: Vasco Manuel Jacob da Silva Monteiro

Voluntariado para Associação Protectora de Animais

A Associação Protectora necessita de voluntariado e de pessoas activas que a exemplo de outras Associações possam ser expostas fotos,organização de eventos para adopção, registos e assinaturas para responsabilizar quem adopta e entrega, etc.
Ivone, que comentou o artigo sobre o Canil/Gatil de Tomar questiona: "Haverá quem se queira entregar de alma e coração a custo zero nesta Obra de Caridade? A Presidente da Associação precisa de quem a ajude especialmente divulgando os quatro patinhas através da Internet."


sábado, 20 de novembro de 2010

Onda de Solidariedade pela Diana

Diana, a menina de quatro anos que sofre de doença não identificada, noticiado pelo jornal "O Templário" em Outubro, está a gerar uma onda de solidariedade na região de Tomar.
Um grupo de tomarenses juntou-se e vai organizar uma noite de fados no dia 4 de Dezembro e uma festa de beneficência no dia 11 de Dezembro, ambas no salão dos bombeiros. Os promotores ainda aceitam patrocínios.
Outra iniciativa foi a distribuição de mealheiros em estabelecimentos comerciais e algumas colectividades da cidade para recolha de donativos.
Para a noite de Fados, os bilhetes (preço 10 euros) já estão à venda nas papelarias “O Clip”, “Raiz” e “Digicópia”, Café da Nabância, café Claustro e nos bombeiros de Tomar.



sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Prevenção na Produção de Resíduos

Decorrerá no auditório da Biblioteca Municipal no dia 24, quarta-feira, a partir das 9.30 horas da manhã a palestra "Prevenção na Produção de Resíduos".

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Infelizmente...

Tendo como base de comparação a minha infância, olhando hoje para Tomar, posso começar por falar do rio, que deveria ser aproveitado... Para já nem é limpo! Foi no Nabão que aprendi a nadar, na escola Vasco Jacob... O rio não está sujo, está imundo!

Estas foram algumas das palavras de Pedro Sarmento, responsável pelo departamento de Desporto da Universidade Lusíada que esteve nesta segunda-feira em Tomar, precisamente a sua terra natal para apresentar o 1º Congresso da Sociedade Científica Pedagogia do Desporto, que irá ter como palco o Hotel dos Templários, a 26, 27 e 28 deste mês.
Pedro Sarmento falou ainda da União de Tomar e da Piscina Municipal Vasco Jacob.

A ler na íntegra através da Rádio Hertz.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

União de Tomar vence Mação - Infantis C

Jogou-se este fim de semana mais uma jornada do campeonato no Escalão Infantis C, onde a equipa da União de Tomar recebeu e venceu a equipa de Mação por 1 - 0.
Foi um jogo equilibrado do durante o tempo regulamentar, que premiou a equipa nabantina com a vitória.
Na equipa da União de Tomar jogaram: Cláudio, Eira, Diogo, Valente, Filipe, Gonçalo e Saldanha. Jogaram ainda Miguel, Guilherme, Luís, Moutinho e Leandro, este último que viria a marcar o golo da vitória.
No final do jogo o treinador tomarense referiu: "A equipa durante a primeira parte andou um pouco adormecida no entanto durante a segunda parte a equipa melhorou o nível de jogo conseguindo marcar golo."

Tomar lança "Vinhos dos Templários"

Foi lançado ontem, domingo, o Kit de Vinhos dos Templários que reúne quatro vinhos de quatro produtores de Tomar na Casa dos Cubos, em Tomar. Quatro produtores, com o apoio do Município e da Associação dos Municípios Produtores do Vinho, criaram um kit "turístico" para venda. Esta apresentação incluiu uma prova de vinhos.
O Kit integra produtos da Herdade dos Templários, Encosta do Sobral, Solar dos Loendros e Casal das Freiras.
A autarquia e os produtores assinalaram desta forma o Dia Europeu do Enoturismo.

Fonte e Imagem: Rádio Cidade de Tomar

sábado, 13 de novembro de 2010

A humildade que eu desconhecia

Todos nós, seres humanos agimos incorrectamente nos mais variadíssimos aspectos. Uma dela é julgar pela aparência ou por alguma forma de ser ou agir de uma pessoa. Mas não vemos o quanto essa pessoa possa ser humana, humilde ou de elevada moral.

Há algo que gostaria de referenciar sobre uma carta que me chegou às mãos. Uma carta enviada por Luís Ferreira (vereador da Câmara Municipal de Tomar) aquando da sua destituição de alguns pelouros, enviada ao pessoal das áreas da Museologia, Turismo e Cultura.
Luís Ferreira começa por agradecer a sua aprendizagem com todos eles, enaltecendo que os resultados obtidos até à data a todos os intervenientes se deviam. Comenta ainda que "Em cada momento devem os Homens reconhecer a missão que lhes cabe e as condições objectivas que têm para concretizá-las. Tudo é efémero. Tudo tem um tempo e nunca estando terminada a missão, ela evolui naturalmente para outra e assim sucessivamente. É o que a minha experiência me ensina.
A determinação e a capacidade de ouvir as sugestões, de decidir tendo em conta o melhor interesse público e o contributo para a melhoria da imagem e da valorização de Tomar, foi por mim apreendido e executado, pelo vosso mui nobre contributo."

É nas pequenas coisas que vemos os grandes Homens. É com humildade e gratidão que alcançamos a montanha. Estou certo que Luís Ferreira a alcançará.

Reconheço que serei criticado por estas palavras, mas todas as críticas serão em vão. Reconheço até, que poderão pensar que terei algum benefício ao proferir tal comentário. Enganam-se profundamente. Eu não digo bem nem mal deste ou daquele em troca de "tachos". E quem me conhece sabe do que falo. Eu apenas me limito a  ser justo, a dizer a verdade, reconhecendo também que fui iludido pela aparência.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Exposição na Casinha da Avó Bia

Desde o dia 03 de Novembro e durante as próximas três semanas, quem se dirigir ao restaurante Casinha da Avó Bia, na rua Dr. Joaquim Jacinto, pode contar com a companhia de vários artigos executados e ali expostos pelos residentes do Lar Residencial do CIRE.

Dois objectivos principais assumem forma nesta iniciativa: por um lado desmistificar ideias pré-concebidas quanto à pessoa com Deficiência e por outro, divulgar à comunidade envolvente os trabalhos que aqui se realizam, as datas festivas comemoradas e o resultado da sua participação em iniciativas comunitárias.


In: Blog do CIRE

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Mais vandalismo

Mais um caso lamentável. Desta vez pintaram com spray as portas da Biblioteca Municipal de Tomar e da  Sociedade Gualdim Pais, no largo entre a Biblioteca e a Gualdim Pais roubaram dois candeeiros e destruíram outro. O parqueamento de bicicletas à entrada desapareceu e no jardim também estava uma árvore arrancada pela raiz.

Como ficou a entrada da Biblioteca

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Atletas tomarenses no 1º Torneio Internacional ADC® (arte do combate) em Vila do Conde

Flávio Antunes e Ricardo Silva participaram no dia 30 de Outubro de 2010 no 1º Torneio Internacional ADC® (arte do combate) em Vila do Conde, em regras de MMA na categoria de iniciantes.
No torneio participaram várias equipas Nacionais e Internacionais, destacando-se as equipas Internacionais Brazilian Power Team, Guardians Team e a Schmitz Team.
Ricardo Veríssimo da Academia de Combate Total conquistou o segundo lugar Amadores Iniciantes categoria - 71 Kg e Flávio Antunes o terceiro lugar categoria - 93 Kg.

"Apesar de não existir condições para praticar na Cidade de Tomar e ter defrontado atletas que treinam cerca de 5 horas por dia em ginásios totalmente equipados para este tipo de desportos, o nosso trabalho foi reconhecido por José Sousa, que está a par das nossas dificuldades." Disse Ricardo Veríssimo.
Palavras do director do torneio, sr. José Sousa:
"Participar é já por si uma vitória, e a coragem que vocês demonstraram é para mim o maior atributo".

O atleta tomarense lembrou que se "irá realizar o ADC II em 05 Fevereiro 2011, mas provavelmente apenas iremos participar como árbitros/juízes, pois realmente não temos as condições necessárias para treinar para competição."

Fica um apelo às entidade tomarenses para que acompanhem mais de perto não só esta modalidade em expansão mas todo o desporto praticado em Tomar. Actividades como esta só prestigiam o concelho e quem sabe vir a existir uma organização de um evento destes.

Fotos: Em cima: Ricardo Veríssimo
Em baixo: Flávio Antunes

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Professor Indignado

"Tomar ? A CRISE CHEGOU AO CONVENTO

Venho reportar notícia que considero ser do interesse público, que deveria ser publicado, divulgado.
Sou professor de uma escola do nosso pequeno e problemático País, na semana passada, liguei para o Convento de Cristo em Tomar, para agendar uma visita guiada e animada como nos anos anteriores, fiquei surpreso pela informação prestada pela Senhora que me atendeu.


Foram abolidas todas as visitas guiadas e animadas para escolas.
Interroguei o motivo, resposta:
O departamento do Serviço de Educação e Animação do Monumento foi fechado, a técnica que conduzia este atendimento escolar, teve seu contrato não renovado, o animador que fazia as animações escolares, está desempregado e sem vinculo ao Convento.
Encolerizado pela resposta, perguntei, como é possível um monumento como o Convento de Cristo, Património da Humanidade, deixar de ter um atendimento às escolas, como nos anos anteriores, como fica a educação das nossas crianças?
A resposta, mais uma vez por esta técnica foi francamente arrasadora:
É a crise, veja só, o problema não é só com este Serviço de Educação, a secretaria do Monumento só tem uma pessoa no activo.
Como será possível isto acontecer?
Tantos milhões para a Cultura e extinguem um serviço destinado às nossas crianças, atendimento necessário e importante para as escolas.
Que Director (a) tem este monumento!?
Andará esta pessoa a preocupar-se mais com os descontos que irão ser executados no seu ordenado no final do mês?
O que anda esta pessoa a fazer?
Considero que esta personalidade administradora deste monumento, não tem profissionalismo para gerir este espaço, deixar o Convento de Cristo chegar a este ponto não é uma imagem positiva para Tomar, Portugal e o Mundo que nos visita.
No inicio deste ano, minha escola visitou este Monumento e teve acesso a visita guiada e a animação histórica que considero ter sido brilhante e importante, agora nossa escola como muitas outras vão certamente deixar de visitar este espaço Património da Humanidade, pelo facto de não existir acompanhamento especializado para os alunos, alunos esses que são nossos filhos que são Portugueses.
Lamento profundamente esta situação, como Português e como professor, me sinto envergonhado, o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Tomar deveria tomar providencias, está em jogo, também a cultura da cidade de Tomar. O Igespar, que tome medidas e não termine com este serviço para as escolas.
O Director (a) do Monumento, que trabalhe de acordo com o dinheiro que usufrui dos nossos descontos (que não deve ser pouco) que digne-se a respeitar e gerir convenientemente um Monumento que é de todos os Portugueses, e nunca se deve esquecer que as crianças Portuguesas têm o direito cívico de ter acompanhamento em um espaço histórico que faz parte da vida de qualquer Português.

Acho do interesse público divulgar o encerramento deste serviço de acompanhamento escolar no Convento de Cristo, para que se possa fazer alguma coisa de imediato pelas nossas crianças.

É pena, mas desta forma, 400 crianças da minha região, vão deixar de visitar Tomar.

Saudações Templárias"
João Pedro

Carta chegada por e-mail

sábado, 30 de outubro de 2010

Uma História de Dois

Sexta-feira, 19 de Novembro no Cine-Teatro Paraíso - Tomar.


Esta comédia hilariante, escrita por Eduardo Galán e encenada por Celso Cleto, conta-nos a história de uma mulher divorciada, Luísa, que trabalha como caixa de um supermercado e de Carlos, um professor viúvo, que vive o seu dia-a-dia a pensar no dia da reforma antecipada.

Quando Luísa é chamada à escola por Carlos, que a informa do mau comportamento do filho, este primeiro encontro é muito desagradável, mas com o decorrer do tempo e das reuniões mensais, nasce entre os dois uma sincera amizade, que se poderia transformar em algo mais, se não fossem as diferenças culturais. Mas os receios de Luísa e as inseguranças crescentes de Carlos levam a que não consigam assumir o “AMOR” que despertou entre eles…
E para complicar ainda mais este “amor”, o marido de Luísa pede para regressar para casa.
São alguns dos pontos principais desta hilariante comédia, que nos fazem, ao mesmo tempo, reflectir sobre as relações sentimentais e também sobre alguns conflitos existentes entre pais e professores nas escolas portuguesas.
Um olhar muito divertido e muito actual nestes “tempos modernos”, fazem desta comédia uma atracção fantástica.

Comédia com Teresa Guilherme e Guilherme Filipe

Organização: CMT – Divisão de Animação Cultural / Dramax

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

António Lobo Antunes em Tomar a 13 de Novembro

O escritor vem à Biblioteca Municipal apresentar o seu novo romance "Sôbolos rios que vão", numa iniciativa da livraria Ao Pé das Letras.

Sinopse:
Entre os últimos dias de Março e os primeiros de Abril de 2007, depois de uma operação grave, o narrador, entre as dores e a confusão provocada pela anestesia e pelos medicamentos, recupera fragmentos da sua vida e das pessoas que a atravessaram: os pais e os avós, a vila da sua infância, a natureza da serra os amores e desamores. Como um rio que corre, vamos vivendo com ele as humilhações da doença, a proximidade da morte, e o chamamento da vida.

Todos como o feijão... o feijão com todos

Nos restaurantes aderentes durante o mês de Novembro de 2010 em Tomar

Futsal Sabacheira - C. Ferroviária

Sábado, 30 de Outubro 

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Nós, que somos o povo

Depois de ler as últimas notícias relativamente à retirada de pelouros de Luís Ferreira por parte de Corvêlo de Sousa, pressionado pelo seu partido (PSD), levou-me a ponderar algumas questões sobre nós, povo.

Nós, povo, elegemos quem por bem nos deve governar, quem julgamos ser o nosso líder das questões de um país, de uma cidade, uma junta, etc, tal como um capitão que comanda o seu navio.

Nós, povo, somos seduzidos pelas promessas (falsas ou não), pela aparente simpatia e pela confiança que um político nos possa provocar.

Nós, povo, depois de elegermos o nosso "herói", recostamo-nos como se num sofá estivéssemos, a assistir à governação deste, como se a um filme assistíssemos (para uns, um drama, para outros uma comédia para outros um terror e ainda para mais uns quantos uma ficção científica).

Para quando, nós, que somos o povo, que somos nós que deveríamos deter o poder, abrimos os olhos, levantamo-nos do sofá, no qual estamos aparentemente confortáveis e acomodados e passamos à acção?

Nós, que somos o povo, que em tempos fomos os pioneiros em muitas áreas, que descobrimos meio-mundo, porque hoje limitamo-nos à espera do amanhã?

Nós, que somos o povo, não deveríamos deter o poder de decidir qualquer iniciativa ou acção por parte daqueles que escolhemos como nossos líderes?

Nós, que somos o povo, estamos a ser iludidos, mas o pior é que parece que gostamos, ou simplesmente não nos importamos, não queremos ter qualquer responsabilidade por qualquer acto, seja justo ou injusto.

Chega!

Nós, que somos o povo, devemos como mandatários do nosso meio, seja país, ou cidade, impor a ordem no caos que os nossos governantes diariamente produzem.

Nós, que somos o povo, devemos acabar de uma vez por todas com as "palhaçadas", com a ditadura camuflada que existe sobre nós.

Nós, que somos o povo, não pudemos nem devemos que aqueles que mereceram a nossa confiança na hora do voto afundem os nossos valores, a nossa cultura.

Nós!

Sim, temos que ser nós, povo, a fazer algo por nós!

Chega de existirmos. Chegou a hora de viver.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Ausência de competência ou mera distracção...

Segundo o jornal "O Templario" avança, A Câmara de Tomar deliberou a construção de uma bancada pré-fabricada no Estádio Municipal da cidade. Bancada esta coberta que não será comparável, em termos de dimensão, à que existia anteriormente.

Mais uma vez aqui se demonstra a desorganização, a falta de estruturação, de visão e experiência por parte de alguns responsáveis camarários. Primeiro decidem demolir todo o estádio para apenas deixarem alguns lugares numa espécie de bancada pré-fabricada, depois foi a questão dos balneários, agora resolvem fazer uma nova bancada. Defendo e sempre defendi que o estádio deveria ter melhores condições, inclusive bancadas, mas a questão que aqui se coloca não é essa, mas sim as decisões e alterações feitas em tão pouco tempo. Será que existe assim tanto dinheiro para que quase diariamente alguém se lembre de demolir algo e no dia seguinte reconstruir, para após uma semana voltar a destruir e construir algo novo? Será que não existe ninguém capaz com visão e estratégia de construir tudo de uma só vez? Caso este processo do estádio ou qualquer outro fosse devidamente planeado, pensado e executado não se teria poupado uns bons euros?
Há mais, mas por esta razão também é que Tomar e Portugal não andam para frente. Gastam dinheiro desnecessariamente e depois aumentam o IVA e todas as outras taxas, prejudicando todas as famílias.

Dia de Santa Iria

Mais uma vez a tradição repete-se. No dia de Santa Iria, 20 de Outubro, ou seja, hoje, após a missa realizou-se a procissão, relembrando o martírio de Santa Iria, com centenas de crianças das escolas e jardins de infância deslocando-se em direcção à ponte velha para lançar pétalas de flores ao rio Nabão.

 Foto: Carlos Silva

Corrida de Toiros


Integrada na Feira de Santa Iria, domingo, dia 24 de Outubro pelas 16 horas, na Praça de Toiros José Salvador.

sábado, 16 de outubro de 2010

Terra a Terra em Tomar

Semana a semana o microfone da TSF dá voz às gentes e aos sítios que visita. No Terra-a-Terra soltam-se os sons de conversas e reportagens que revelam as maravilhas da paisagem, o património e as histórias e personagens de todos os cantos do país.
Os saberes tradicionais, a gastronomia, o passado e a modernidade tem espaço garantido e em directo num programa de rádio que cruza as histórias do povo que somos.

Este sábado esteve em Tomar das 9 às 11, onde o Presidente da Câmara Corvelo de Sousa, o professor de História Eduardo Mendes, a directora do Convento de Cristo Iria Caetano e João Vital Mordomo da Festa dos Tabuleiros estiveram cerca de duas horas à conversa sobre Tomar.

Ouça o programa "Terra-aTerra" na íntegra.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

21º Aniversário da Rádio Cidade de Tomar

Artistas do 21º Aniversário da Rádio Cidade Tomar, a decorrer durante a Feira de Santa Iria, entre 15 e 24 de Outubro.

Programa

Sexta-feira, dia15 de Outubro

Sábado, dia 16 de Outubro
Coração Português com José Alberto Reis, Pedro Camilo, Romana e Mónica Sintra
Afriklave – Danças Latino-Americanas
Lucky Duckies

Quarta-Feira, 20 de Outubro
Nunos e Nunettes
Os Campaniços
Edy Lemos

Sexta-Feira dia 22 de Outubro
Grupo de Concertinas do Centro Cultural da Barrenta

Sábado 23 de Outubro
Suite
Léo e Leandro
Minhotos Marotos

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Moção sem fundamento

“Vereador Luís Ferreira não reúne condições para exercer os pelouros da Cultura e do Turismo”
A moção intitulada «Um caso triste que pôs Tomar na imprensa pelas piores razões» foi apresentada pelo deputado municipal do BE, Paulo Mendes, considerando que as depreciativas “afirmações de Luís Ferreira nas redes sociais sobre o escritor Lobo Antunes e também sobre os tomarenses ganharam repercussão a nível local, regional e local, pelo facto de Luís Ferreira ser vereador da câmara, com os pelouros da Cultura e do Turismo”.
A moção reporta-se ao amplamente divulgado caso do escritor Lobo Antunes, o qual não compareceu a uma sessão organizada pela Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo, considerando que a atitude do vereador da Cultura e Turismo “foi e é extremamente penalizadora para o concelho de Tomar em termos turísticos e culturais e tem origem nas afirmações de um cidadão que é vereador da Cultura e do Turismo e devia ser o primeiro a promover o bom nome e a boa imagem de Tomar”.
Uma das frases polémicas do vereador do Turismo: O homem (…) é um cobardolas que com base numa abjecta ameaça se foi logo esconder, decerto em casa de família, como é bom-tom nestes casos. Se queria segurança solicitava-a.

In: Jornal "Cidade de Tomar"

Antes de manifestar a minha opinião referente a este caso, quero deixar claro que não sigo os ideais de que partido for, mas sim o trabalho, o empenho e profissionalismo de um indivíduo. 

Na minha opinião, e pese embora o facto de não estar em sintonia com algumas medidas tomadas ou com algumas declarações de Luís Ferreira (incluindo esta em que insulta o escritor Lobo Antunes), considero esta moção injusta e sem fundamento. É certo que Luís Ferreira errou ao proferir tais palavras, assumindo-o publicamente, mas não é caso para uma moção. Todos erramos, todos temos o direito à livre opinião e expressão, mesmo que isso nos conduza a más consequências, e aqui, o vereador da cultura e turismo de Tomar poderia e pode ser confrontado apenas pelo próprio escritor português. Não encontro nas declarações do vereador da câmara de Tomar alguma forma de repercussão para os tomarenses nem nenhuma penalização para o concelho em termos turísticos ou culturais, apenas uma má intervenção. 

Para finalizar, enalteço o profissionalismo e empenhamento de Luís Ferreira à frente do pelouro que lhe foi confiado. Na minha opinião tem vindo a fazer um bom trabalho, quer através de iniciativas que atraem pessoas ao concelho, contribuindo para a economia local, quer através da promoção do concelho nas suas redes sociais, onde nestas dá ainda informações de grande utilidade aos cidadãos, esclarecendo-os inúmeras vezes de procedimentos a tomar ou outros. Defendo também que Tomar necessita de pessoas activas para gerir o concelho, assim como o é Luís Ferreira, talvez um pouco menos instintivo, mas frontal e empreendedor.

GNR de Tomar com novo número de telefone

O Posto da Guarda Nacional Republicana de Tomar, situado na Avenida António Fonseca Simões, freguesia de São João Baptista, dispõe de um novo número de telefone.

A saber: 249 320 060, é este o novo e único número de telefone do Posto da GNR de Tomar.

Conferências sobre a República em Tomar

O município de Tomar vai realizar uma conferência evocativa do centenário da República.
Na sexta-feira, dia 15, pelas 21.30 horas, o presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores, vem a Tomar para falar “sobre os conturbados primeiros anos do século XX em Portugal”. A conferência vai decorrer no salão nobre dos Paços do Concelho.

In: Jornal "O Templário"

Povo de Thomar em Lisboa na celebração da República

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Vandalismo continua a destruir Ecopontos


Na madrugada de segunda-feira deu-se mais um caso de vandalismo em Tomar, designadamente num ecoponto que ardeu por completo. 

Apesar de muitos afirmarem que a responsabilidade é da polícia, por falta de mais efectivos, a minha opinião é contrária. A responsabilidade é da sociedade actual, é da educação, ou melhor, da falta de educação e civismo que muitos jovens hoje em dia têm. Cada vez mais é necessário incutir nos jovens desde muito cedo o que é o civismo, o que é de todos em prol de um futuro que será o deles.

Seminário Ordem do Templo e Templarismos

Dias 23 e 24 de Outubro
Será um fim de semana de reflexão desinibida sobre a herança templária, consoante o seguinte alinhamento:

Ordem do Templo - as origens; ordenação canónica e jurídica (Regra e Estatutos); história institucional; segredos e enigmas;

Templarismos - posteridade legítima (Ordem de Cristo = Ordem Templária de Portugal); usurpações e usurpadores (da tradição maçónica à Nova Era);

Tomar à luz do paradigma hierosolimitano - cartografia do lugar santo, como pólo ontofânico e ontogénico;

Visita à cidade, ao Convento de Cristo e ao Castelo de Almourol.

Documentos a distribuir para análise e reflexão: Regra, Bula de instituição da Ordem de Cristo, Cartulários do Processo contra os Templários, Livros de Cavalaria nacionais, Lusitânia Transformada, etc.

PROGRAMA

SÁB 23/10
10.30 Ponto de Encontro Praça da República
Roteiro Centro Histórico: igreja S. João Baptista, Sinagoga, Moinhos de El-Rei, igreja St Maria do Olival
Almoço na Estalagem de Santa Iria no Mouchão
14.30 Sessão de estudo e reflexão: Ordem do Templo e Templarismos (ver programa detalhado)
Porto de Honra no Posto de Turismo
20:30 Jantar Convento de Cristo, seguido de Tertúlia.

DOM 24/10
10.30 Visita Guiada ao Convento de Cristo
Almoço
15.00 Percurso de Tancos até Almourol (em barco da junta de freguesia reservado para o efeito), seguida de visita guiada ao castelo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...